Site Autárquico de Vila Real de Santo António

Mapa do Concelho

PUBLICAÇÔES

Áreas Estratégicas

Áreas EstratégicasGabinete VRSA EmpregoEurocidade do GuadianaPrograma «Cuidar»

Monumento Megalítico de Santa Rita

Considerado uma das construções megalíticas mais importantes do Algarve, este túmulo remonta ao ano 2500 a. C. No local foram encontradas várias ossadas e alguns objectos que teriam sido deixados no local como oferendas.
Acessos: Situado em terrenos agrícolas, obriga a uma caminhada de 200 metros a partir do moinho (particular) de Santa Rita. Não acessível de carro.


Observações: Aguarda classificação como Património Nacional.

Há cinco mil anos, durante a pré-história, os homens e as mulheres que viveram num povoação em Santa Rita construíram túmulos megalíticos em pedra para aí enterrarem os seus mortos.

Escavações arqueológicas recentes no túmulo de Santa Rita, o melhor preservado dos que se conhecem na zona de Cacela, revelaram uma câmara funerária de planta regular a que se acedia por um longo corredor.

Sobre a colina artificial que cobre a câmara  foi identificada uma necrópole cerca de mil anos mais recente que as primeiras deposições no túmulo, testemunhando uma continuidade na sua utilização e sacralização.

Orientado a nascente, virado para o horizonte onde nascem os astros ( o sol, a lua e as estrelas), o túmulo revela a celebração de uma ordem cósmica que regula os ciclos de nascimento, morte e renascimento  da natureza e do próprio homem.

Monumento funerário, lugar de culto onde se guarda a memória dos antepassados, é no interior da câmara que, durante as escavações de 2008, encontrou-se enterrados alguns dos elementos da comunidade que o construiu. As oferendas que acompanhavam os mortos na sua « viagem» : artefactos ligados ao mundo dos vivos (recipientes cerâmicos, machados de pedra polida, enxós, …), mas também ao mundo dos mortos como placas de xisto gravadas e outros objetos votivos.