Site Autárquico de Vila Real de Santo António

> Home > Notícias
Mapa do Concelho

Áreas Estratégicas

Áreas EstratégicasGabinete de Apoio ao Emprego Eurocidade do GuadianaAssociativismo

Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA assinala 41º aniversário com Dia Aberto

Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA assinala 41º aniversário com Dia Aberto

02/04/2016

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, em colaboração com as Câmaras Municipais de Vila Real de Santo António e Castro Marim, comemora o 41º aniversário da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA, no próximo dia 9 de abril, com um Dia Aberto a toda a comunidade.

Para assinalar a data, a reserva preparou um vasto programa de atividades no Centro Interpretativo e Informativo do Sapal de Venta Moinhos e na sua zona envolvente, entre as 9h30 e as 23h30.

A iniciativa engloba diversas atividades distribuídas por várias áreas temáticas, nomeadamente visitas guiadas, atividades de desporto, música e dança, cinema, workshops e uma exposição de fotografia.

Este ano, destaca-se a libertação de uma ave recuperada pelo Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens – RIAS, às 18h30, a já habitual Feira de Produtos Tradicionais e Atividades do Baixo Guadiana e o concerto de encerramento com a banda «Uns e Outros», às 21h30.

O «Dia Aberto» da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António tem como objetivo dar a conhecer à população local e visitantes as potencialidades desta que foi a segunda área protegida a ser criada no país pelo Decreto-Lei nº 162/75, de 27 de março, a seguir ao Parque Nacional da Peneda-Gerês.

A Reserva Natural do Sapal é uma zona húmida situada no estuário do rio Guadiana onde há registo de ocorrência de 169 espécies regulares e 17 espécies ocasionais, na sua maioria aves aquáticas com elevado valor de conservação como o pernilongo, o colhereiro, o flamingo, o alfaiate, o alcaravão, a andorinha-do-mar-anã e a calhandrinha-das-marismas.

O espaço natural tem ainda potencialidades económicas em atividades tradicionais, como a produção artesanal de sal marinho e flor de sal certificadas ou a produção de peixe certificado em aquacultura de baixa intensidade.